TECNOLOGIA LED

 

O LED é um componente eletrônico semicondutor, ou seja, um diodo emissor de luz ( L.E.D = Light emitter diode ), mesma tecnologia utilizada nos chips dos computadores, que tem a propriedade de transformar energia elétrica em luz. Tal transformação é diferente da encontrada nas lâmpadas convensionais que utilizam filamentos metálicos, radiação ultravioleta e descarga de gases, dentre outras. Nos LEDs, a transformação de energia elétrica em luz é feita na matéria, sendo, por isso, chamada de Estado sólido ( Solid State ).

O LED é um componente do tipo bipolar, ou seja, tem um terminal chamado anodo e outro, chamado catodo. Dependendo de como for polarizado, permite ou não a passagem de corrente elétrica e, consequentemente, a geração ou não de luz.

Por que o LED é mais eficiente?

Em uma lâmpada incandescente comum, menos de 10% da energia que passa por ela é transformada em luz. Os outros 90% de eletricidade são perdidos na forma de calor, por isso uma lâmpada desse gênero esquenta tanto quando fica acessa por muito tempo.

As lâmpadas de LED são muito mais eficientes do que as comuns pois produzem a mesma quantidade de luz (ou lúmem, para ser mais correto) utilizando bem menos energia. Além disso, a geração de calor durante esse processo é praticamente nula, o que ajuda na economia energética.

Enquanto uma lâmpada incandescente gasta certa de 60 W para produzir uma determinada quantia de lúmem, um conjunto de LED precisa de apenas 20 W. Outra grande vantagem das lâmpadas de LED é que elas são muito mais resistentes do que as incandescentes e fluorescentes.

Conceitos Básicos de Iluminação

Ao escolher uma lâmpada, é sempre importante atentar-se principalmente aos 4 componentes abaixo:

FLUXO LUMINOSO

É chamado fluxo luminoso a radiação total emitida em todas as direções por uma fonte luminosa ou fonte de luz que pode produzir estímulo visual. Estes comprimentos de onda estão compreendidos entre 380 a 780 nm. Sua unidade é o lumen (lm).

TEMPERATURA DE COR

A temperatura de cor é uma analogia entre a cor da luz emitida por um corpo negro aquecido até a temperatura especificada em Kelvin e a cor que estamos comparando. Ex.: uma lâmpada de temperatura de cor de 2.700 K tem tonalidade suave, já uma outra de 6.500 K tem tonalidade clara.

EFICIÊNCIA LUMINOSA

É a relação entre o fluxo luminoso e a potência consumida. Veja alguns exemplos: Lâmpada incandescente 100W = 1.600 lm, logo 1600 / 100 = 16 lm/W. Lâmpada fluorescente compacta 15W = 920 lm, logo 920 / 15 = 61,3 lm/W. Portanto, quanto maior o número, mais eficiente é a lâmpada por Watt consumido.

ÍNDICE DE PROTEÇÃO (IP)

O sistema de avaliação de proteção IP é um padrão definido pela norma internacional IEC 60529. O sistema de avaliação classifica o grau de proteção fornecido por um compartimento de equipamento elétrico contra objetos sólidos (como poeira) e líquidos (água, óleo, etc.). O grau de proteção fornecido por um compartimento é indicado com um sistema de 2 dígitos: o primeiro número indica o grau de proteção contra objetos sólidos e o segundo número indica o grau de proteção contra líquidos

Além destes fatores, é importante observar o Índice de reprodução de cor, ângulo de abertura, vida útil, potência, tensão, frequência, corrente elétrica, fator de potência, temperatura de operação, entre outros fatores. Estas informações você poderá encontrar nas embalagens das lâmpadas LED da Pro Inova.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

TOP